sábado, 31 de janeiro de 2009

Tudo começou com o blog...

Quando fiz este blog, nunca imaginei que ele fosse durar tanto tempo e que ele me traria coisas tão boas. Pra mim era apenas uma experiência virtual para passar o tempo, onde eu poderia satisfazer a minha vontade de escrever e colocar meus pensamentos em dia. Porém, para a minha surpresa, o Pensamentos Ao Vento me trouxe muitas coisas mais: um cantinho onde fiz amizades, conheci pessoas muito legais e comecei a pegar gosto por ler textos alheios e escrever textos meus. Mais do que isso, fiz duas grandes amizades virtuais – o LP e a Cacá. O LP só conheço virtualmente, mas a Cacá já tive o prazer de conhecer na temporada que passei em São Paulo em dezembro passado até janeiro desse ano.

Sempre fui meio, digamos, aversa a amizades virtuais, porque não via graça em conversar pelo MSN com pessoas que não conhecia e que moravam em outra cidade, estado e até outro país. Não tinha assunto pela falta de conhecimento e muitas vezes a pessoas era chata (ou ficava me passando cantadas e me chamando pra sair, no caso dos homens ¬¬), aí eu acabava por bloqueá-lá e excluí-la do meu MSN. Então comecei a nem aceitar mais. Mas meus conceitos sobre amizade virtual mudaram completamente depois que conheci os dois, principalmente a Cacá, que acabei conhecendo de verdade.

Ela mora em São Paulo, eu moro no Rio de Janeiro. O pai dela mora aqui no Rio, meu pai mora em São Paulo. Nossas avós moram no mesmo bairro aqui no Rio. Ela ama azul, eu também. Ela ama borboletas, eu também. Nós duas fazemos Comunicação Social, ela faz Jornalismo e eu faço Publicidade. Temos muitas coisas em comum, inclusive vivemos histórias bem parecidas. “Sério? Eu também!” é uma frase que comumente dizemos – ou escrevemos - uma para a outra. Temos gostos mais diferentes do que iguais, mas todas as nossas semelhanças apagam essas diferenças. Afinal, o que são simples gostos perto de afinidades e histórias de vida?

Eu comecei comentando no blog dela e passamos a nos comentar sempre desde então. Depois de um tempo, ela me adicionou no Orkut. Lembro até que lhe escrevi que achei seu sobrenome muito legal. Trocamos alguns scraps e depois de um tempo ela me adicionou no MSN. A partir daí, o estrago estava feito: começamos a conversar muito, e todos os dias. Muitas semelhanças foram aparecendo em vários campos das nossas vidas e viramos amigas confidentes. Diria que ela é a irmã que não tive e já quis ter, pois só tenho um irmão. Sabe quando uma pessoa está longe e você gostaria que ela estivesse naquele momento da sua vida com você? Pois é, aconteceu muitas vezes com a gente.

Quando soube que a Madonna faria shows no Brasil e eu não tinha conseguido comprar ingresso para o show do Rio, logo pensei em ir ao de São Paulo com ela. Entrei no MSN e perguntei se ela queria ir, já pensando na resposta positiva, pois é raro alguém não gostar da Madonna. Resposta positiva! Então liguei pro meu pai e perguntei-lhe se eu poderia ir pra São Paulo em dezembro para ver o show e passar um tempinho por lá. Mais uma resposta positiva! Ela já tinha comprado o ingresso pra ela, então eu tinha o pequeno desafio de comprar pro mesmo lugar. Consegui achar uma pessoa vendendo 3 ingressos pro lugar que ela havia comprado! Ficamos super ansiosas para o show e para o encontro. Desde então, meses se passaram e a ansiedade só aumentava. Era estranho quando não nos falávamos 1 dia que fosse no MSN, sentia que faltava alguma coisa no meu dia. Em semana de provas eu não podia entrar muito porque tinha que estudar, mas às vezes entrava rapidinho só pra papear um pouco com ela e mais algumas poucas pessoas, ou só com ela mesmo. Aliás, até hoje acho estranho quando ficamos dias sem nos falar.

Então chegou o grande dia da viagem. Trocamos mensagens quando cheguei e entrei no MSN logo que cheguei em casa para confirmar de vez que eu estava lá. Dias depois, estávamos indo ao Outback; nos reconhecemos na hora em que nos vimos dentro da Saraiva. Depois veio o show perfeito da Madonna e o cinema para ver Crepúsculo logo após uma entrevista do atual emprego dela. Não conseguimos nos ver de novo depois, mas nossos poucos encontros foram suficientes para fortalecer nossa amizade criada virtualmente. Gosto e confio mais nela do que em pessoas que conheço há muito tempo. Nossa amizade é quase mágica né, Cacá? Algumas coisas só ela sabe e só eu sei. Conversamos sobre tudo e nunca reclamamos uma da outra nem nos cansamos de “escutar”, mesmo que as duas repitam a mesma coisa mil vezes. Talvez porque tenhamos coisas e passemos por situações que só nós duas entendemos.

Cacá, meu próximo post já seria sobre você e a nossa amizade. Você correu na frente e fez um antes, mas não ia deixar de fazer um pra você também. Este post também é uma forma de te agradecer por todas as conversas, passeios e fofocas. Só nós sabemos o quanto nossa amizade é especial e que está apenas num belo começo, ainda temos muitos e muitos anos pela frente! Seu filho ainda vai namorar a minha filha né? Estou escrevendo ao som de Madonna, como não podia deixar de ser. Você teve grande participação para o show dela ser o mais inesquecível da minha vida. Nosso encontro está registrado em fotos, mas também em nossa memória; e muitos outros ainda virão! A ponte aérea Rio - São Paulo vai ficar pequena agora!


E tudo isso começou com o blog... Quem diria! =)

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

2.0

21 de janeiro de 2009, Quarta-feira, meu aniversário, dia chuvoso como sempre - todos os anos, chove no meu aniversário. Talvez seja para lavar a alma durante a passagem de uma idade para outra, que só ocorre mesmo às 12:27, a hora em que nasci.

Hoje completo os tão esperados (?) 20 anos e, na minha concepção, saio finalmente da adolescência para entrar na idade adulta. Como diz um amigo meu, “daqui pra frente, é só ladeira abaixo!” Mas espero que a ladeira seja boazinha comigo e demore bastante pra descer hahaha

Estou fazendo 20 anos, mas ainda não me sinto com tal idade, porque falando assim parece muita coisa. Às vezes me sinto meio velha quando penso na minha idade atual, mas sei que é só o início. Acho que não terei que mentir a idade por alguns anos ainda, já que pareço ter menos idade – há quem diga que pareço ter 16 anos. É por esta e por outras razões que me sinto mais nova.

Quando eu era criança, achava que as pessoas do ensino médio eram super adultas: eram altas, tinham cara de adultas, podiam ir e voltar sozinhas do colégio, saíam sozinhas e se beijavam na boca, algo absurdo para uma criança. Quando entrei na adolescência, achava que fazer 18 anos era O auge! Achava que já seria adulta, que eu poderia fazer tudo o que quisesse, morar sozinha, já estaria trabalhando e, claro, teria um namorado. Tudo uma ilusão: com 18 anos, continuei dependente, tendo que pedir autorização ainda para sair para alguns lugares e financeiramente, não passei nem perto de morar sozinha, de trabalhar e muito menos tinha um namorado. Pra gente ver como as nossas concepções sobre o mundo se transformam com o passar dos anos, mas a nossa vida muitas vezes continua igual, sem mudar nada em determinados aspectos. Agora prefiro não prever como será quando eu chegar aos 30, vou esperar a surpresa.


Então parabéns pra mim! Mais 1 ano de vida, de crescimento pessoal e de aprendizados pela frente!

Desde já, agradeço a todos que me desejaram Feliz Aniversário e aos que ainda vão me desejar! =)

domingo, 11 de janeiro de 2009

Na falta do que postar...

...posta-se um meme!

Eu sei que é uma completa falta de originalidade postar um meme que quase todos os blogs estão postando essa semana, mas já me indicaram esse meme algumas vezes, então resolvi repondê-lo mentira, estou sem inspiração nenhuma pra postar e não quero deixar o blog abandonado.

Então lá vão as regras:
1 - Linkar a pessoa que te indicou. (não lembro as pessoas que me indicaram, peguei de um blog)
2 - Escrever as regras do meme em seu blog.
3 - Contar 6 coisas aleatórias sobre você.
4 - Indique mais 6 pessoas e coloque os links no final do post.
5 - Deixar a pessoa saber que você a indicou, deixando um comentário para ela.

Agora as 6 coisas aleatórias sobre mim:
1 - Eu não como queijo. Não como porque tenho nojo, pavor, asco total a essa coisa que chamam de alimento. O cheiro, a textura, o gosto... Tudo nesse troço me enjoa! Argh! E não sou estranha por isso. Estranho é quem come queijo, e tenho dito.
2 - Roía as unhas quando criança e parei de roer depois que comecei a pintá-las na pré-adolescência.
3 - Nunca me apaixonei pelo bonitão do último ano da escola. Sempre preferi os mais próximos, de idade inclusive.
4 - Desde que eu era bebê, minha mãe tentava me fazer tomar água, mas nunca fui fã, sempre preferi Coca-Cola e suco de laranja. Comecei a tomar água realmente com uns 15 anos, quando uma colega de classe do meu colégio ficou com pedras nos rins. E eu não queria ficar também. Mesmo. Hoje em dia bebo tanta água por dia que meu pai está até espantado enquanto passo a minha temporada aqui nas terras paulistas.
5 - Ouço de Pop a Heavy Metal, e não tenho preconceito contra emos, até gosto do estilo deles.
6 - Discursos anti-capitalistas me irritam! Afinal, quem não usa nada que venha de lá? Você usa calça jeans, All Star, gosta de Donnuts e ainda diz que odeia os EUA? Ah tá... Mas stay away from me com os seus discursos, ok?
(Posso fazer sete? Que bom!)
7 - Acordar cedo é um crime hediondo que ninguém deveria ser obrigado a praticar! A vida deveria começar após o meio-dia! Prontofalei.

Nem sei quem indicar, tantas pessoas já responderam... Quem ainda não respondeu e quiser, tá aí! Só pegar!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Ano Ímpar


Mais um ano que se inicia, trazendo novas esperanças e novas chances pra cada um fazer o que deseja. Eu desejo fazer muitas coisas esse ano e mudar outras muitas. Sinto que esse ano será bom, melhor que 2008 pelo menos será.

Depois que li o post do blog da Cacá, percebi que anos pares normalmente são piores pra mim, apesar de eu preferir os números pares. É estranho, mas 2006 e 2008 foram talvez uns dos piores anos da minha vida, mas 2007 já foi melhor. Então 2009 tem grandes chances de ser ótimo! "Ano novo, vida nova!", diz o clichê. Esse ano vou tentar fazer com que ele vire realidade e o ano seja maravilhoso.

Daqui a exatos 16 dias será meu aniversário e farei 20 anos. É, tô ficando velha! Ainda me sinto uma adolescente e acho que só vou começar a me sentir mais adulta quando completar os 2.0, porque dá a impressão de que você saindo da casa do 1, também vai sair da adolescência. Pra mim, pelo menos. 20 anos parece tanta coisa... Mas na verdade não tem nada demais completar essa idade. Se eu morasse nos EUA, ano que vem eu fazendo 21 anos, poderia comprar bebida e beber em público, aí sim faria diferença. Mas aqui no Brasil já posso beber desde o ano passado e mesmo assim quase não bebo, então fazer 20 anos só significará a minha passagem definitiva pro mundo adulto. 20 anos e 2º período da faculdade - me sinto até mais dona do meu próprio nariz! Mas até isso acontecer realmente ainda faltam alguns anos, e estou ansiosa para cuidar da minha próprio vida, ganhar meu dinheiro, comprar meu carro e meu apartemento com o fruto do meu trabalho. Nunca gostei de depender dos outros e desde o início da minha adolescência tenho gostado menos ainda, porque percebi o valor que o dinheiro tem e suas (muito boas) utilidades.

Independência financeira é um dos meus maiores desejos, mas esse deixo pros próximos anos. Para este ano, o que mais desejo é ter muuuita saúde, mais paciência com pavio looongo, paz de espírito, muito dinheiro no bolso e na carteira, muita sorte, excelentes notas na faculdade e que o amor se instale de vez na minha vida. Muitas mudanças ainda estão a caminho, e estarei aqui no blog com vocês para dividi-las.

Que esse ano seja ímpar para todos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...