quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Mais uma vez, um desperdício

Não sei se aí na cidade de vocês teve 2º turno das Eleições, mas aqui na minha (Rio de Janeiro) teve, e quem ganhou foi um babaca – o Eduardo Paes. Até agora, todo mundo com quem falei me disse que ficou revoltado, porque o outro – o Gabeira – era o candidato preferido. Há muito tempo que as pessoas não se mobilizam tanto por um candidato numa eleição! O que tinha de coisa na internet sobre ele, incentivando a votar nele, não é brincadeira. Recebi 2 e-mails de pessoas diferentes dizendo pra todo mundo ir votar de blusa verde para influenciar os indecisos a votar no Gabeira. Acabou que eu fui de verde mesmo haha. Quando saí da minha sessão que, por sinal, vi o Caio Blat com a esposa lá nos 2 turnos justificando o voto com a minha mãe, vimos um casal de velhinhos de blusa azul que iam com certeza votar no Paes. Porra, eles não precisam mais votar e ainda vão votar errado?! Fica em casa vendo Faustão que é mais útil, pô!

Para quem não sabe, o Eduardo Paes ganhou com 50,83% dos votos. Revoltante, né? Não sei se ele ganhou por tão pouco só porque o governador Sérgio Cabral adiantou o feriado dos servidores públicos para segunda-feira (para o pessoal viajar, emendar o feriado e não votar no Gabeira) ou porque também houve fraude, mas o fato é que fiquei revoltada como todo mundo. Por mais que haja o senso-comum de que todos os políticos são ladrões, corruptos e safados, o Gabeira passa mais confiança que os outros. Ele pelo menos faz alguma coisa e, se ganhasse, ele teria realmente que fazer muita coisa, porque depois de tanto manifestações de apoio, o povo ia cobrar resultados.

Dias atrás, me mostraram uma comunidade sobre uma manifestação que terá amanhã para tentar tirar o Paes da prefeitura. Quando vi, a comunidade estava com quase 900 pessoas, agora está com quase 13.000 pessoas. Pra vocês verem como o Gabeira estava, e ainda está, sendo apoiado. Só não tem mais gente na comunidade porque nem todo mundo tem orkut ou não sabe da existência dela, ou não quis entrar, mas provavelmente amanhã a manifestação estará cheia.

O resultado dessas eleições só mostra o quanto o povo brasileiro é burro e não sabe votar. Sempre somos obrigados a votar no candidato menos pior, mas as pessoas continuam insistindo em votar no pior. Aliás, como disse o meu professor de Sociologia, e há de se concordar com ele, “Esse negócio de que todo mundo é igual é mentira. Eu não sou igual a um analfabeto! Acho absurdo um semi-analfabeto ter o mesmo poder de voto que eu que tenho 3 faculdades, mestrado e etc!” Gente, venhamos e convenhamos que isso é absurdo mesmo, porque essas pessoas mal sabem escrever o próprio nome, como dão a eles o mesmo poder de voto que uma pessoa politizada? Os governantes são uns espertinhos e dão esse poder a eles porque sabem que são facilmente enganáveis e compráveis. Como disse o Arnaldo Jabor, "O problema do Brasil é que, quem elege os governantes não é o pessoal que lê jornal, mas quem limpa bunda com ele!" O povo vende seu voto por 1 kg de feijão, e isso é deprimente.

Não sou uma pessoa que sabe muito de política e procuro nem me meter muito, mas tenho opinião e entendo o bastante para ficar revoltada com toda essa palhaçada dessas últimas eleições, então resolvi manifestar a minha revolta. O Rio teve agora uma oportunidade de mudar para melhor, ao menos um pouco, pois não dá para resolver todos os problemas em apenas 4 anos, e a desperdiçou por besteira.
Neste vídeo que está circulando pela internet, o Jabor diz exatamente isto, de forma um pouco exagerada, eu acho, mas não deixa de estar certo. Afinal, os cariocas foram idiotas mesmo ao deixar de votar por causa de um feriado premeditadamente adiantando para que essa situação acontecesse.

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

I Don't Wanna Grow Up


Quinta-feira (16/10), eu estava voltando para casa e no caminho passei por um colégio em que estava havendo uma espécie de gincana em comemoração ao Dia das Crianças. Um homem lá na frente ditando as brincadeiras no microfone, as crianças no chão pulando ansiosas para brincar, as professoras tentando organizar a bagunça.

Sempre adorei essas gincanas com competições e brincadeiras, e adorava ganhar os brindes, prêmios e medalhas de latão no final. Quem não gostava né? Era tão divertido! Eu poderia ficar horas naquela diversão sem me cansar. Mas depois caía de sono quando chegava em casa. E, claro, como boa gorda de espírito que sempre fui, também adorava os lanches dessas gincanas! hahaha
O mais legal de tudo é que essas gincanas aconteciam várias vezes ao ano: festa junina, dia das mães, dia dos pais, dia das crianças, gincanas anuais dos colégios, e por aí vai.

Ao passar pelo colégio, senti-me nostálgica. Comecei a me lembrar dessas várias coisas da minha infância e cheguei à conclusão de que é bem melhor ser criança.

Quando eu era criança, brincava de casinha; hoje em dia, a sociedade exige que eu forme a minha própria. Eu gostava de brincar de cozinha e achava que um dia ia cozinhar bem igual a minha mãe; hoje em dia não sei cozinhar quase nada e preciso aprender pra quando for morar sozinha não virar uma baleia e falir de tanto comer fora de casa. Eu brincava de Barbie, e hoje em dia a sociedade quer me influenciar a ser uma. Eu brincava de boneca, mamãe-filhinha, e hoje em dia a sociedade quer me obrigar a ser mãe e diz que é anormal não querer ser well, so I’m anormal.




Quando eu era criança, detestava meninos, pensava que jamais iria querer namorar um e tinha nojo quando via um casal de beijando. Hoje em dia é completamente o oposto! Eu adorava montar quebra-cabeças, e hoje em dia não agüento mais quebrar a minha cabeça pra resolver meus muitos problemas. Eu gostava de brincar de carrinhos e qualquer brinquedo de controle remoto; agora consigo perceber o quanto é difícil controlar a nossa vida. Eu era louca por balões caloridos e de personagens, e hoje em dia eu tenho o desejo de poder voar livremente como eles.

Quando eu era criança, a minha maior responsabilidade era de fazer os deveres de casa com contas de soma, subtração, multiplicação e divisão; hoje em dia, preciso somar diferenciais, subtrair os lazeres do meu cotidiano, as responsabilidades rapidamente se multiplicam e o meu tempo é cada vez mais dividido. Antes, eu usava o Lego pra construir e imaginar novos lugares; hoje, a coisa que mais construo é o meu futuro profissional. Eu adorava jogos de tabuleiro, e agora a vida é que me põe em seu tabuleiro, jogando comigo e com as suas outras peças.



Quando eu era criança, tomava Coca-Cola, sorvete, comia batata frita e doces sem me preocupar com peso e saúde; hoje em dia, não consigo mais comer nada disso sem ficar com peso na consciência algum tempo depois ou pensar muito antes de comer, para esse peso não se tornar físico. Eu não gostava de dormir cedo, e hoje simplesmente não o consigo. Até 9 anos atrás, usava qualquer roupa sem me preocupar se ficava bem ou me engordava; agora tenho dificuldade para escolher roupas.

A vida piora muito quando você perde a sua ingenuidade e não é mais alienado em relação aos assuntos do mundo adulto. Com este, vem a preocupação, uma necessidade maior de aceitação, as responsabilidades, o estresse, o sofrimento e, conseqüentemente, o amadurecimento. Quando eu era criança, queria logo ser adulta para poder mandar no meu próprio nariz, só não sabia que era tão difícil assim. Preferia continuar verde.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

10 anos depois...

... eu estou de volta! Eu poderia ter postado antes, mas estava sem a mínima idéia do que escrever aqui. Comecei a ficar doente terça-feira passada à noite e quarta-feira já estava quase morrendo. Não sei bem o que foi, mas pareceu uma virose, que se misturando à minha sinusite e à minha rinite, ficou catastrófica. Mas agora já estou praticamente bem, é o que importa. Fui até à praia hoje depois de séculos sem ir. Com esse tempo frio maluco fica impossível também né... Mas hoje foi só solzão, calor absurdo e muitos homens sarados em volta hahaha! Raíssa aqui está pretinha! Muito bom esse tempo quente.

E viva o Dia de Mestre! Homenagens aos (bons) professores e feriado no meio da semana! =)

Mas o assunto de hoje é outro. Vocês provavelmente já viram que a língua portuguesa está com novas regras, e muito bizarras por sinal. Vejam se não são absurdas:
► Eliminação da trema: agora falaremos linGUIça? SaGUI? ConseQUÊncia?;
► Sem acento em ditongos abertos ei e oi em palavras paroxítonas: agora boia virou esposa do boi, e nem a Coreia escapou;
► Sem uso de hífen: ultrassonografia, antissocial, antirrugas, suprarrenal, e mais pessoas cometendo o erro de colocar 2º “s” e o 2º “r”; autoajuda, contraindicação, infraestrutura, semiárido e essa regra idiota; paraquedas, parabrisa, parachoque e eu parada, espantada, de boca aberta com essas regras idiotas;
► Uso indevido do hífen: micro-ondas, micro-ônibus, micro-orgânico, anti-inflamatório e eu doente de ter que escrever errado.



Não sei por que cargas d‘água foram autorizadas! O que serão dos dicionários agora? Imagina ter que “corrigir” todos os dicionários com essas novas regras totalmente incoerentes?
Se o povo brasileiro é burro e não sabe escrever – nem falar – a culpa não é da pobre da língua portuguesa, e sim do governo que rouba o dinheiro que deveria ser direcionado à educação. E para não ter que investir em educação, investe na evolução da burrice na escrita. Hum, que beleza. É assim que o Brasil vai pra frente, minha gente! Depois dizem que os portugueses é que são burros...

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

More About Me


Eu adoro responder a memes, acho divertido; também adoro preencher fichas e questionários. É isso mesmo: o que a maioria das pessoas detesta fazer, eu gosto e acho legal! Esses memes que estão se espalhando pelos blogs são os antigos questionários que trocávamos com nossos amiguinhos por e-mails na época em que a internet era mais limitada ou seja, não existia orkut e que o ICQ ainda existia. Eu trocava váários e depois mandava de volta com as respostas.

Vi esse meme no blog da Cacá (inclusive algumas respostas estão iguais ou parecidas com as delas, por termos gostos e opiniões parecidas) essa semana e fiquei com vontade de respondê-lo. O que eu acho legal nos memes é que dá pra conhecer um pouco mais da pessoa que o respondeu, seus gostos e opiniões. Tomei a liberdade de adicionar dois tópicos (11 e 12), porque adoro falar de música. Então aí está ele, conheçam-me um pouco melhor! :)

14 listas de sete coisas
1. Sete coisas que faço bem:
- Escrever
- Ser amiga
- Falar espanhol
- Discutir
- Liderar/Mandar (e ser obedecida, claro haha)
- Fazer chapinha no cabelo dos outros e no meu/Me maquiar e maquiar os outros
- Comer

2. Sete coisas que não faço e não sei fazer:
- Comer queijo e qualquer coisa relacionada a esta coisa asquerosa que consideram comida, de jeito nenhum!
- Cortar a Coca-Cola de vez da minha vida
- Demonstrar claramente meus sentimentos a uma pessoa qualquer
- Fingir ser amiga de alguém a ponto de freqüentar a casa, sair e dar presente (uma coisa é ser falsinha pra aturar uma pessoa, outra é fingir ser amiga)
- Consolar pessoas direito (nunca se tem muito o que falar além do ‘poxa, que chato...’), mas sei ajudar a xingar e botar as pessoas safadas que sacaneiam minhas amigas ‘no chinelo’
- Entender certas coisas estranhas e bizarras que não entram de jeito nenhum na minha cabeça
- Academia e dieta (já tentei, mas essa vida super saudável não é pra mim)



3. Sete coisas que me atraem no sexo oposto:
- Senso de humor (Homem tem que me divertir)
- Sorriso (Sorrisos realmente me atraem, ainda mais se os dentes forem perfeitos)
- Ser cheiroso (Homem fedido nem chega perto de mim que eu já saio correndo)
- Entradinhas na barriga (too sexy!)
- Inteligência (Homem burro não tem como...) – o que inclui bom papo
- Me tratar muito bem
- Cabelos lisos (mas se for cacheado bonitinho também pode) - de preferência loiros ou ruivos - e olhos claros

4. Sete coisas que não suporto no sexo oposto:
- Regata (Homem de regata não rola)
- Cretinice (Do tipo 'estou com você só pra te levar pra cama') e se achar demais
- Cantadas baratas e falta de respeito e educação
- Bebedeira (Homem trêbado caindo pelos cantos é deprimente, ainda mais quando chega perto de você, quase caindo, claro)
- Ser babaca/retardado, em todos os sentidos
- Machismo (Machismo é ridículo)
- Pão-durismo (Você não tem que pagar a conta sozinho, mas de vez em quando ou sempre vai bem)

5. Sete coisas que digo com freqüência:
- Tá de sacanagem né?!
- Caracaaa
- Sério?!
- Cara (o mesmo que meu para os paulistas)
- Oh céus (pra evitar falar palavrão em lugares inapropriados)
- Introduzir frases com “ai” (sem voz de menininha retardada, claro)
- “Tô com fome...” hahaha

6. Sete atores/atrizes que eu gosto:
- Jude Law/Kate Winslet
- Wagner Moura/Leandra Leal
- Reynaldo Gianecchini/Mariana Ximenes (em A Favorita o papel dela é um saco, mas eu gosto dela)
- Brad Pitt/Audrey Tautou
- Johnny Depp/Ana Paula Arósio
- Adrien Brody/Natalie Portman
- Keanu Reeves/Nicole Kidman

7. Sete atores/atrizes que eu detesto:
- Marcos Palmeira (ele é bizarro, não sei como as mulheres acham ele gato!)
- José Mayer (ele é bizarro, não sei como as mulheres acham ele gato! ) [2]
- Nicolas Cage (ele é péssimo ator e até hoje NUNCA vi um filme bom ou legal em que ele tenha atuado, impressionante)
- Carolina Kasting
- Joana Balaguer
- Cláudia Raia (quem diz que ela é bonita é maluco, porque ela parece um traveco)
- Danielle Winits (não preciso nem dizer porquê, nem atriz ela é direito)

8. Sete filmes que eu detestei:
- Todos os da série Star Wars
- Todos os da série 007 (só aparecem as bond girls e armas nos filmes todos...)
- A Noviça Rebelde (aquelas musiquinhas retardadas me irritam ¬¬)
- Cidade dos Anjos (um dos filmes água com açúcar mais idiotas que existem)
- Guerra dos Mundos (nunca vi um filme americano atual com efeitos especiais tão precários e história tão boba)
- A Rainha (pela 1ª vez dormi durante um filme no cinema, e uns 15 minutos. Não importa se a fotografia ou o caralho a quatro são bons, o filme é chato mesmo assim!)
- O Segredo (ô filme chato da peste... Outro que eu dormi no cinema, uns 10 minutos)

9. Sete filmes que eu adoro:
- A Chave Mestra
- Memórias de Uma Gueixa
– Jogos Mortais (todos)
- Entrevista Com O Vampiro
- O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
- O Amor Não Tira Férias
- Perfume
- Babel/Crash
*Tem muito mais filmes que eu adoro, só 7 é muito pouco.

10. Sete livros favoritos:
- Perdidamente (Júlio Emílio Braz)
- Comédias Para Se Ler na Escola (Luís Fernando Veríssimo)
- 100 Escovadas Antes de Ir Pra Cama (Melissa Panarello)
- Gota D’água (Chico Buarque)
- Amar Verbo Intransitivo (Mário de Andrade)
*Ah, vão ficar só 5 mesmo.



11. Sete bandas/cantores que detesto:
- Calypso
- Amy Winehouse
- Todas as duplas sertanejas
- Todos os grupos de pagode
- Zeca Pagodinho
- Elba Ramalho
- Babado Novo e outras bandas de axé

12. Sete bandas/cantores que adoro:
- Jamiroquai/Oasis
- Janet Jackson/Nelly Furtado
- Shakira/Madonna
- Christina Aguilera/Joss Stone
- Chico Buarque/Adriana Calcanhotto
- Evanescence/Dream Theater
- Death Cab For Cutie/John Mayer
*7 é pouco demais pra música. Não tem como citar só 7 artistas.

13. Sete coisas legais nos últimos sete dias:
- Consegui tirar um cochilo à tarde essa semana, milagrosamente
- Estou viciada numa música fofa de uma banda super desconhecida
- O Lula sancionou a lei do estágio que me será útil dentro de pouco tempo
- O tempo me deixou ir de saia hoje pra faculdade, está um calorzinho agradável e não choveu \o/
- Minha mãe fez bolo de chocolate
- Vi 'Adeus, Lênin' ontem na faculdade depois da aula
- Fui ao cinema depois de meses sem ir

14. Sete constatações inúteis:
- Existe muita gente burra por cm² no Rio de Janeiro (mas não só aqui, óbvio) e isso me irrita
- Homens gatos quase sempre namoram garotas feias e garotas lindas geralmente namoram homem feios
- Quando você quer muito uma coisa, ela jamais acontece. Já quando você não quer, aí sim é 100% de chance dela acontecer, e na pior hora possível
- Tiro notas maiores nas matérias consideradas mais difíceis que nas consideradas fáceis (porque erro besteira nas provas ¬¬)
- Comer muitas coisas gordurosas com freqüência engorda, sim senhores
- É muito chato ser adulta. Quero voltar a ser criança e fazer tudo diferente.
- Tomar injeção dói, e no meu braço (snif).

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...