terça-feira, 26 de agosto de 2008

"Beleza não põe mesa...

... mas também não precisa comer no chão, né!”
... mas comer no chão é falta de educação.”
... mas ajuda bastante.”
... mas abre o apetite, pode ter certeza!”

"Dizes que a beleza não é nada? Imagina um hipopótamo com alma de anjo... Sim, ele poderá convencer os outros de sua angelitude, mas que trabalheira!" (Mário Quintana)

“As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental.” (Vinícius de Morais)





Estas frases mostram bem a real opinião da sociedade em relação à beleza. Nessa feroz competição em que a sociedade nos insere, a beleza se torna praticamente fundamental. Está certo que cada um tem a sua beleza e o que bonito para um não é para outro e vice-versa, mas é necessário ter uma beleza, digamos, ‘aceitável’ aos olhos da sociedade, senão você é excluído de alguma maneira.

Na hora de procurar emprego, por exemplo, a aparência conta muito. Não precisa ser uma pessoa linda, mas se for horrorosa só será contratada caso seu currículo seja impecável e sua entrevista tenha sido ótima. Ao mesmo passo que se uma pessoa linda tiver um currículo mais ou menos e fizer uma boa entrevista, pode ser que seja contratada. Tudo é muito relativo, pois depende da empresa, de quem irá entrevistar e contratar, do caso de cada um, mas o fato é que a beleza influencia bastante na vida profissional de um indivíduo.

Na hora da paquera expressão tosca, eu sei hahaha, a beleza também é de grande ajuda. A beleza interior pode ser mais importante, porém a primeira coisa que conhecemos numa pessoa é o seu exterior. Eu admito que sou exigente, provavelmente por ser muito detalhista, mas não acho que só a beleza conta. Pra mim, charme conta muito, às vezes até mais que a beleza. Agora... quando um (a) homem (mulher) lindo (a) está afim de você, você não vai preferir o (a) pegável que está te dando mole, não é mesmo? Isso é natural do ser humano, de preferir sempre o melhor. Tenho consciência de que posso ter perdido boas oportunidades com essa minha exigência, mas eu não consigo ficar com alguém que eu não sinta nenhuma atração. Se não for ao menos bonitinho, tem que ser ao menos charmoso ou muuito legal. Aposto que a maioria aqui utiliza critérios de escolha parecidos com os meus, e é normal. Afinal, só é possível enxergar a verdadeira beleza de alguém depois de um tempo que conhecendo-o.


Devido a essa procura desenfreada pela beleza perfeita, as pessoas - especialmente as mulheres, que são pressionadas pela sociedade para estarem sempre lindas e gostosas – estão cada vez mais vaidosas. Por um lado, é bom, porque se cuidar e se sentir bem consigo mesmo (a) é essencial. Por outro, essa vaidade já se tornou excessiva, porque não basta ser bonito (a), é preciso estar sempre bonito (a) e, de preferência, ser o (a) mais bonito (a). Com isso, as pessoas chegam a correr risco de vida para poder alcançar tais objetivos. São lipoesculturas, plásticas, botox, tratamentos de pele e de cabelo, remédios para emagrecer, e muitos gastos excessivos desnecessários. E essa situação não está nem longe de acabar, pois ser bonito (a) sempre está na moda. Essa é a lei da selva, meus amigos. As pessoas só vão perceber o quanto estão fazendo mal para si próprias quando descobrirem o verdadeiro motivo pelo qual a vaidade é um dos 7 pecados capitais.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Don't stop the music!


Não sei se vocês já perceberam o quanto a música influencia nossas vidas, o poder que ela tem sobre nós. Percebo sempre a influência dela em muitos momentos da minha vida e até de outras pessoas.

Por exemplo, quando estou de mau humor e ouço uma música positiva, muitas vezes o mau humor passa. Assim como quando estou de bom humor e ouço uma música que me lembre algo que me dá raiva, começo a ter princípios de mau humor.

Se eu estiver alegre num dia e começo a ouvir muitas músicas depressivas, começo a pensar em várias coisas que me deixam deprimida e acabo ficando deprimida. Do mesmo modo, quando estou deprimida e ouço músicas alegres, fico mais alegre. Em dias de tédio, nada melhor que ouvir músicas dançantes! Dá uma boa animada.

Se você gosta de Rock, Samba, Reggae, Funk, Hip-Hop, MPB, Heavy Metal, Pop ou axé, pouco importa. O que importa é como e o que você sente em relação à música, o que você sente ao ouvir uma música. Eu gosto de quase todos os tipos de músicas, com exceção de alguns que não suporto – sertanejo, samba de raiz, pagode, axé e estilo Calypso (o chamado Tecno Brega). Cada tipo de música me toca de uma maneira diferente, mas todas têm seus momentos. Aliás, eu gosto de tantos tipos de músicas que elas acabam se misturando em vários momentos. Além disso, a música faz a minha imaginação funcionar mais e melhor. Quem nunca imaginou cenas ao ouvir uma música? Eu vivo imaginando, tanto em casa quanto na rua ouvindo meu mp3. Meus pensamentos fluem melhor ouvindo música. Aliás, tudo na vida flui melhor quando há música presente.

Sou totalmente dependente de música. Um dia sem ouvir música, não é um dia completo. Se pudesse, eu ouviria música o dia inteiro. Desde pequena, tenho fascínio por esse mundo da música. Um dos meus sonhos é aprender a tocar piano, teclado, bateria, violão, guitarra, violino e flauta transversa. Mas a única coisa que sei tocar é chocalho hahaha. Acho o máximo quem sabe tocar qualquer tipo de instrumento!

Na minha época falou a velha agora, crianças com 7, 8 anos geralmente não ouviam nada diferente de Xuxa, Eliana e músicas de filmes da Disney, desenhos animados e programas de tv infantis. Porém, eu cresci ouvindo todo tipo de música, e aprendi a apreciá-la; gostava de cantar também (e ainda gosto), até que dou pro gasto haha. Enquanto a maioria das crianças estava vendo Cartoon Network, eu já estava vendo clips na MTV. Sempre gostei de comprar cd’s e de conhecer novos (as) cantores (as) e novas bandas e de ver seus clips. Aliás, quem quiser me indicar alguma, vou adorar! Adoro descobrir novos estilos, novas bandas, novas músicas. Minha última descoberta musical foi a banda Death Cab For Cutie, excelente! Já virou uma de minhas preferidas, só falta baixar um CD.



Também amo dançar, qualquer tipo de música (menos samba, porque sou uma carioca que não sabe sambar). A dança é a principal e mais bela expressão da música. Na dança, a música encontra liberdade para se expressar e se utilizar da imaginação para criar seus movimentos, verdadeiramente artísticos. Em alguns tipos de dança, os movimentos dos corpos são fascinantes! Sei dançar poucos ritmos, mas gosto muito de ver os outros dançando. Ainda hei de aprender a dançar de tudo!

Tenho certa inveja de pessoas que lidam com música, que cantam, tocam instrumentos, são produtores, ou o que quer que seja que trabalhe com música. Deve ser maravilhoso viver de música, sentir e respirar música todo o dia. Eu sei que é brega, mas acho mágico o mundo da musica, e essa magia me encanta cada vez mais.





So please don't stop the music, never!

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Meme e selo



Fiquei com vontade de responder esse meme e, como fiquei sem tempo para escrever algum texto essa semana, ele vem mais ainda a calhar.

Aviso: Todas às vezes que forem postar em seus bloggers esse Meme, postem ele completo (incluindo esse aviso), por favor. Feito por T. Eu gosto dos Memes que vejo por ai, mas eu quis criar um Meme mais sério, e com perguntas diferenciadas. E aqui está ele:

Nome completo: – Raíssa R. R. S. (não gosto dos meus sobrenomes, por isso não vou escrevê-los)

O que você pensa sobre o aborto? – Em primeiro lugar, sou a favor da legalização do aborto.
Quem é contra só usa argumentos vazios, além de ser bem hipócrita. O argumento “está tirando a vida de um ser” (que não existe ainda, por sinal) é o mais hipócrita de todos! Se as pessoas não se importam quando matam um mendigo, por que cargas d’água vão se importar com um ser que nem está formado de uma mulher que nem conhece ser abortado?! Ah, façam-me o favor né. Se alguma mulher quiser fazer um aborto: o corpo é dela, o ser que ainda nem se formou é dela, a decisão é dela, a vida é dela, a responsabilidade é dela; e ninguém tem o direito de se meter nisso. De nada adianta o aborto não ser legalizado, pois as mulheres continuam abortando, e de formas muito mais perigosas do que se fosse legalizado! Para quem diz que se importa com isto, elas correm muito mais risco assim! Se fosse legalizado, existiriam clínicas autorizadas e com profissionais competentes e capacitados em vez de clínicas clandestinas com pessoas que sequer têm um diploma. Existem outras formas de aborto, que são perigosas para a saúde da mulher e pode deixá-la infértil também. Quem não tem dinheiro para comprar camisinha ou pílula, não vai deixar de ter relações sexuais com o namorado/marido por causa disso. A distribuição desses contraceptivos nos postos de saúde é péssima. Não é chegar lá e dizer “me vê 5 caixas de pílula e 50 camisinhas”, você tem que passar por uma consulta com uma ginecologista (que demora meses para ocorrer), para só depois pegar 1 caixa e provavelmente poucas camisinhas. Ora, se as pessoas usam até mais de uma camisinha em uma única relação, elas teriam que ter dias marcados para se divertir e usar uma só? Até parece né, minha gente... as pessoas não sabem e/ou não pensam na realidade e ficam se dizendo contra, mas se elas estivessem no lugar dessas mulheres duvido que não fizessem o mesmo. Claro que existem mulheres com poder aquisitivo, adolescentes principalmente, que praticam o aborto, mas é problema delas se elas querem ou não ter um filho. Para uma adolescente, então, um filho estraga a vida.

Qual sua opinião sobre a Lei Seca? – Maravilhosa, adorei! Só na primeira semana de aplicação, já diminuiu 47% dos acidentes de carro. Isto é ruim por um acaso? Tudo bem que foi uma medida agressiva que não foi avisada ao povo antes de ser tomada, mas que está sendo ótima, está. As pessoas estão até fumando menos! Das últimas vezes que fui em boate, saí com menos cheiro de cigarro, porque havia menos pessoas fumando na minha cara lá dentro, já que algumas pessoas só fumam quando bebem e, como não podiam beber, não fumaram. Olha que beleza, ainda gastaram menos dinheiro! Se quiser se embebedar, que seja num boteco barato perto da sua casa, que você pode voltar a pé, ou então em casa. Compre sua cerveja, sua vodka ou o que quer que seja, e encha a cara sem perturbar ninguém.

Qual sua maior ambição? – Ser multimilionária e ter o cabelo mais liso do mundo hahaha. Ah sim, e viajar o mundo todo.

Qual seu filme preferido? – Pô, são muitos. Não existe só um preferido. Tem os filmes de que mais gosto do meu perfil do blog.

Entre branco, verde, preto, roxo, fica com qual cor? – Roxo, minha 3ª cor favorita.

O que faria se ganhasse um milhão de reais? – Nossa, muuuuuuitas coisas! Desde gastar absurdos com minhas futilidades e vaidades até ajudar instituições e boas ONG’s.

Qual é a sua cidade e qual parte dela você mais gosta? – Rio de Janeiro/RJ. Sei lá de que parte mais gosto dela. Gosto de algumas praias, de um shopping em especial que eu amo mas quase não posso ir porque é muito longe da minha casa, de alguns cinemas também. Gosto do Jardim Botânico, mas acho um programa muito namorado e não sou muito chegada a programa naturebas, então não vou há muitos anos.

Qual sua opinião sobre a frase "Deixa que digam, que pensem, que falem(...) "? – Assim... ando vendo muitos orkuts de pirralhas toscas com essa frase na legenda das fotos, então estou meio aversa à ela. Mas a filosofia dela é boa.

O que pensa sobre religião? – Religião é lavagem cerebral, prontofalei. Acredito em Deus e ponto. Você não precisa de uma religião pra isto.

O que considera a coisa mais importante da sua vida? – Minha mãe.

No que você pensa mais que tudo? – Como será o meu futuro, quando eu estiver com uns 40 anos.

Qual a música que você mais ouve? Vixi, ouço muitas e muitas músicas! Não tem uma só, tenho vários vícios musicais.

Concorda com a frase "Tudo tem dois lados." Se sim ou se não, por quê? – Claro, porque tudo tem 2 lados? hahaha

Entre frio ou quente? – Quente!

Entre dia ou noite? - Noite.

Entre doce ou salgado? – Salgado, meu mal engordativo. Quase não ponho sal na comida, mas adoro salgadinhos e comer muito. Adoro doce, mas só como quando estou com muita vontade.

Entre terror ou drama? - Terror. Detesto drama.

Qual sua maior qualidade? – Sinceridade (o que muitos consideram defeito).

O que pensa sobre as Cotas Raciais? - Cota Racial = PRECONCEITO + INJUSTIÇA [2]

A gíria que mais fala?Cara, oh céus, tá de sacanagem né?, putz, tipo, pó, sei lá.

Eu tenho que: - Ser mais paciente.

Eu posso: - Fazer muitas coisas.

O que mais chama atenção em mim: - Sei lá, quem tem que dizer isso são as pessoas que me vêem. Gosto da minha boca com uma pinta estilo Marilyn Monroe do lado. ;)

O que mais chama a minha atenção nos outros: - O sorriso com dentes perfeitos, a boca, o olhar e o cabelo.

Deixe um recado: - É isso aí... não vou passar pra ninguém, mas quem quiser responder esse meme, fiquei à vontade! Espero que tenham gostado das minhas respostas. Ao menos, vão entretê-los por alguns minutos hehe. Beijos!

Selo!

Ganhei este selinho da Ariana. Muito obrigada!


Repasso para:

Tiago
Nadezhda
Nega

sábado, 9 de agosto de 2008

Vida de Universitária

Quase uma semana sem postar no blog e cá estou eu de volta! Queria ter postado ao longo da semana, mas sempre chegava cansada e/ou meio tarde em casa e não consegui. Não costumo postar sobre a minha vida no blog, mas hoje estou com vontade! Adorei todos os professores e a maioria das matérias, e amei a faculdade!
A semana foi toda de trote. Cada dia tinha uma coisa diferente.

2ª feira foi o dia da apresentação da faculdade: todos os calouros reunidos no auditório e as pessoas explicando o esquema. Depois vieram os veteranos para dar uma zuada. Pegaram os cigarros dos calouros fumantes, chamaram alguns lá na frente no palquinho e depois foi todo mundo a um bar próximo beber. Eu não fui porque estava super cansada e não sabia onde era o lugar, então voltei pra casa e tirei um cochilo hehehe

3ª feira Todos levaram livros para a faculdade para dar para uma instituição de crianças lá perto. Quem quisesse, ia lá entregar com o pessoal do Diretório depois. Eu, claro, gorda vim pra casa almoçar hahaha

4ª feira foi O melhor dia! Todos os calouros tiveram que ir com uma blusa a-rgh-marela. Tive que comprar uma blusa amarela, porque eu detesto amarelo e não tenho nada amarelo. Bem, agora tenho a blusinha básica que comprei. Juntaram todos os calouros no auditório e começaram a chamar todos lá na frente pra fazer várias coisas. Algumas garotas abanaram, fizeram massagem, dançaram, etc com os caras do Diretório. Os garotos faziam massagem nas meninas do Diretório, “seguravam” o teto, seguravam várias mochilas com os braços abertos, só essas bobagens. 3 dançaram créu, outros ganharam um nariz de palhaço, de elefante, peitos e bunda de borracha, só bobagem! Haha E alguns ainda botaram a cueca por cima da calça! Vi cuecas de todos os tipos! xD
O auge foi quando chamaram 2 meninas lá na frente pra escrever sinônimos de ‘minino’. Ou elas estavam de fazendo de santas, ou ficaram putas de tererm sido chamadas praquilo e sacanearam. Olha o que foi escrito: cavalo-marinho (!!), princesinha (?!!!!³²¹), cata-vento, pequenininho (essa só teve más experiências hahaha); a outra escreveu nomes de homem - Joaquim, Caetano, ... hahaha
Foram feitas muito mais brincadeiras, mas só estou fazendo um resumo, senão eu faria um post só contando sobre elas. Antes que me perguntem, não me chamaram para nenhuma brincadeira, infelizmente! Hahaha




5ª feira foi o dia do trote de tinta. E quanta tinta, hein! Como você podem ver pela montagem que fiz com algumas fotos, eu fiquei com aproximadamente 85% do corpo pintado hahaha
Além de tinta, ainda jogaram café com água, leite (ai, morro de nojo de cheiro de cheiro de leite)ovo (só foi 1 na minha cabeça), farinha (mas não pegou em mim, por sorte), purpurina (que só vi que tinha quando tirei a blusa pra tomar banho, porque não tinha praticamente nada) e uma água muito fedida que só respingou em mim, por sorte também. Mas o pior mesmo foi a tinta! Foi muuuita tinta no meu pobre cabelo! Tive que lavar 5 vezes pra sair tudo! Depois da tortura da tinta, mandaram a gente pedir dinheiro na rua. Eu, como não tenho vocação para mendigo e acho um saco ficar pedindo dinheiro na rua, Pedi só um pouco e fui embora pra casa tomar banho.

6ª feira – ontem – teve uma cervejada depois da aula com cerveja liberada. Eu, como odeio cerveja, só fui pra dançar e pra me enturmar mais com a galera. Quem bebeu, me disse que a cerveja estava com gosto de meia suja com xixi. Não quis nem provar! Vocês iam querer? Hahaha

Minha semana de trote foi assim, bem agitada, como vocês podem perceber. Agora a rotina é acordar 5:45 da manhã, ir pra faculdade e voltar sei-lá-que-horas pra casa. Daqui a pouco, vêm os milhões de trabalhos para ocupar ainda mais o meu tempo, então não sei quando postarei de novo. Mas não abandonarei o blog, porque adoro isso aqui! :)

domingo, 3 de agosto de 2008

Bola murcha


Já repararam na quantidade atual de pessoas loucas pelo seu time? Pois é, eu já reparei e acho um tanto quanto estranho. Vou explicar. Antes de mais nada, preciso dizer que não gosto de futebol. Simplesmente não gosto. Acho um esporte violento, em vários sentidos.

Nos últimos 2 anos pra cá, tenho visto muitas pessoas se transformarem em viciadas por futebol e apaixonadas por um time pelo qual eu nem sabia que elas torciam. De um dia para o outro, um monte de gente apareceu com camisetas de times, comunidades do time no orkut, o nome do time escrito nas paixões do orkut, vídeos do time no orkut, declarações no msn sobre o time, idas ao Maracanã (no caso do Rio), e por aí vai. Essa gente toda jamais havia se manifestado sobre futebol e de uma hora pra outra se torna uma grande fã e torcedora fanática! Como pode?! Eu fico bem intrigada com isso. Como uma pessoa que nunca ligou para futebol ou que nunca gostou pode se tornar tão fanática num tempo tão impressionantemente curto?

Pra mim, isso só tem uma resposta: chamar atenção. Agora é moda ser fanático pelo time, juntar a galera e ir pro estádio tirar fotos, colocar altas declarações de amor no orkut e no msn pro time. Ah, pára que isso é tosco né! Quem sempre adorou futebol e tem hábitos assim há muitos e muitos anos, tudo bem, a gente entende. Agora, do nada?! Desculpem-me, mas é pra chamar atenção. Sei lá, parece que ser assim dá um certo status social, porque sempre tem alguém afim de discutir sobre futebol em um grupo. Eu detesto. Se vierem com papo de futebol, eu já mudo logo de assunto. Não entendo quase nada de futebol e nem quero entender, é inútil; e acho um assunto chato para se colocar no meio de uma divertida roda de amigos. Tantas coisas legais para se conversar, pô...

Uma coisa que eu não suporto é gente que briga por causa de futebol. Discute, grita, xinga, até bate se bobear! Porra, é só um time, é só futebol! É óbvio que a pessoa que torce para outro time vai falar mal do seu, sacanear o seu quando perder, ainda mais se for um time rival. Você tem que aprender a conviver com isso sem partir para a violência senão daqui a pouco vão criar um Clube da Luta para Rivais Futebolísticos. Não tem nada mais sem sentido e ridículo do que esses caras que ficam se matando em frente ao estádio após um jogo. Aí quando morre um, ninguém tem culpa né? “Ah ele falou mal do meu time.” E a gente com isso? Esses brutamontes brigam pelo time como se estivessem defendendo a honra da mãe! Vai dizer que não é deprimente? Tantos acidentes e tantas mortes que já aconteceram por violência gratuita por causa de futebol que poderiam ter sido evitados apenas pelo bom senso! Você pode amar futebol, ser viciado – o que for, mas tem que ter a noção de que aquilo é um jogo, uma brincadeira, um divertimento; não uma briga, uma disputa violenta. Muita gente vai assistir a jogos nos estádios já com intenção de criar confusão, criar brigas. Eu já vi homens caras de pau falarem isso em plena entrevista ao vivo na televisão e fiquei pasma quando um cara falou “que já veio preparado pra brigar e trouxe até arma”, “eu venho pra brigar, eu gosto disso"!! Aonde esse fanatismo vai parar?! Provavelmente na UTI e nos cemitérios. Eu até tenho vontade de assistir a um jogo no Maracanã, mas como essa violência que acontece eu tenho até medo, ainda mais porque sou flamenguista - o maior rival de todos os outros times. Ora, se toda disputa fosse assim, não existiria uma viva alma para contar história na Terra! Eu sou totalmente contra violência física. Quer brigar? Então que seja verbalmente, mas sem partir para a ignorância. Às vezes vira até gargalhada depois. Fico revoltada com essas situações! Por que nos campeonatos dos outros esportes não existe esses tipos de briga se são os mesmos times competindo?

Na Copa do Mundo as pessoas não brigam assim. Por quê? Porque todos estão torcendo para o mesmo time, porque ninguém discorda do outro, ninguém ‘peita’ o outro, ninguém disputa idiotamente com o outro por besteira. Estão todos do mesmo lado, vibrando e torcendo juntos pelo Brasil. O problema todo é o orgulho. Tem gente que não sabe perder. Essas pessoas têm que se conscientizar de que, na vida, nem sempre ganhamos; muitas vezes, perdemos. E se elas não aprenderam a perder num mero jogo de futebol, vai ser bem pior em outras áreas nas suas vidas. A gente tem, sim, que aprender a perder com decência, sem ter vergonha ou medo. Faz bem pra nós mesmos e para quem está em volta, torna o clima mais harmonioso.

Além disso, o que mais me revolta no mundo da bola é o salário dos jogadores. Eles não fazem NADA pra ganhar salários milionários! Isso é o cúmulo do absurdo! Tantos profissionais formados lutando para sobreviver, subir na vida, ganhando super mal e esses jogadores - que muitas vezes nem têm o 1º grau completo – ganhando rios de dinheiro sem fazer nada de útil para a sociedade! Gente, venhamos e convenhamos: jogar futebol pode ser uma profissão honesta, mas é inútil, não é trabalho de verdade. Por mais que os treinos sejam duros, que eles fiquem cansados, os jogadores só jogam, só brincam. Quem dera que todo mundo pudesse trabalhar no seu hobby e ficasse rico com isso! Enquanto isso, milhões, bilhões de pessoas estão trabalhando duro todos os dias e ganhando uma miséria. Cansado todo mundo fica, independente do trabalho. Uma diarista, por exemplo, se esforça muito mais que um jogador de futebol para fazer limpeza e arrumações pesadas das casas, além de cuidar dos filhos da patroa e cozinhar. Pedreiro também tem um trabalho bastante cansativo, mais do que jogar futebol. E nem por isso esses trabalhadores ganham de acordo com o seu esforço.

Os professores (com exceção dos universitários e de cursinho, que ganham melhor), por exemplo. Eles têm que trabalhar demais pra conseguir ganhar um salário médio. O salário deles é injustíssimo. Sem eles não haveria mais nada. Eles que ensinaram seus avôs, seus pais, você; e vão continuar a ensinar seus filhos, netos, bisnetos... eles são a base de todas as outras profissões! E são valorizados por isso? É claro que não.
E os médicos? Eles passam 6 anos na faculdade, fazem residência, especializações, estão sempre sendo obrigados a se atualizar para cuidar melhor dos pacientes. Todo mundo acha que médico ganha rios de dinheiro. Santa ignorância! Sou filha de pais médicos e posso dizer, com certeza, que não é bem assim. Os médicos têm que ralar muuito pra conseguir ganhar um bom salário! Ou vocês acham que o Governo paga bem a eles? Se pagasse, o Conselho de Medicina não estaria fazendo a campanha Quanto vale o médico? há tanto tempo, não é? Essas são apenas algumas das milhares de profissões mal pagas que lutam para tentar ter um salário, ao menos, decente.


Se você perguntar a um garoto de uma comunidade carente o que ele quer ser quando crescer, ele obviamente vai responder que quer ser jogador de futebol, para ganhar dinheiro fácil. Olha o que o futebol faz com a cabeça dessas crianças: elas sabem muito bem que os jogadores em sua maioria vêm de origem humilde, assim como elas, e que quase não estudaram, e elas querem ter o mesmo destino dos mesmos em vez de estudar e fazer uma faculdade, progredir na vida, porque é mais fácil e dá dinheiro sem ter que fazer quase nada. Ainda viaja de graça pra jogar fora, olha que beleza! Tentador, não?

Outra coisa que me deixa irritada é como as pessoas são volúveis com relação aos jogadores. Acham que eles sempre têm que jogar bem, sempre têm que estar bem. Os jogadores são pessoas como quaisquer outras; têm problemas físicos, psicológicos e de saúde, nem sempre estão num bom dia. Sabe quando você acorda e acha que nada tá bom? Pois é, eles também têm esses dias. Muitas vezes, eles ficam de saco cheio de fazer sempre as mesmas coisas, tenho certeza. O Ronaldo, por exemplo, foi aplaudido, teve seu nome gritado várias vezes em estádios de todo o mundo, e agora só porque teve problemas de saúde e está gordo, é alvo que críticas diárias. Assim como outros jogadores-ídolos que quando jogam super bem são ovacionados e quando jogam mal, são vaiados sem a menor pena ou culpa. Aí eles voltam a jogar bem e, conseqüentemente, a ser ovacionados. Ridícula essa atitude né, gente. Fã que é fã tá sempre do lado do ídolo, nos bons e maus momentos. As pessoas esquecem que os jogadores são gente, acham que são bonequinhos chutando uma bola pra diversão alheia. Bem, não deixam de ser, mas o fato é que são de carne e osso, não de madeira ou de plástico como os de totó/pebolim.

Eu sei que muitos (homens, principalmente) vão reclamar e criticar o meu post, mas às vezes é preciso jogar algumas verdades na mesa e fazer as pessoas refletirem sobre elas, por mais duras que sejam. Não estou dizendo que tudo o que eu escrevi acima é verdade absoluta, até porque emiti algumas opiniões pessoais, mas também falei de fatos de que as pessoas não gostam de discutir, de ficar falando por qualquer que seja o motivo, de verdades mesmo. Futebol é pra ser diversão, não esse quadro horrível de competição doente, desenfreada e sem limites que vemos hoje.

O jogo de futebol move massas, isso é inegável. E como move! Também incentiva o espírito de equipe e ajuda a desenvolvê-lo. Então as pessoas deveriam se utilizar destes aprendizados, botar a mão na consciência e se tocar de como estão manifestando os ideais do futebol de forma errônea, porque essa bola anda meio murcha...

------------------------------------------------------------

Mudando de assunto...
Eu sei que ninguém está nem aí para isso, mas quero compartilhar com vocês que amanhã começa a minha faculdade e estou super ansiosa! Finalmente vou virar uma universitária! :D
Para os curiosos, farei Comunicação Social - Publicidade e Propaganda. Adooro!
Então é só...
Beijos e até o próximo post!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...